Esses medicamentos afetam o sistema digestivo em vários níveis

enfraquecem a cobertura protetora da mucosa dos órgãos internos; eles estimulam uma superprodução de ácido gástrico e pepsina; eles perturbam a circulação sanguínea ao nível do estômago.

O diclofenaco é um medicamento anti-inflamatório não esteróide comum prescrito no tratamento da artrite. Este medicamento é conhecido por bloquear a produção de enzimas cox do corpo, substâncias químicas que têm um papel muito importante na renovação da cobertura protetora da mucosa do estômago, aumentando consideravelmente o risco de desenvolver úlcera no estômago. As estatísticas indicam que o tratamento contínuo com Diclofenac é responsável por causar mais de 150.000 novos casos anuais de úlcera nos Estados Unidos. Além disso, espera-se que um número anual de 10.000 pacientes que seguem tratamentos prolongados com este medicamento morra como consequência de complicações da úlcera.

Bradesco Saude em Maceio

Embora os medicamentos anti-inflamatórios não esteróides de nova geração, como o Celebrex, sejam considerados seguros, a maioria dos pacientes que seguem tratamentos prolongados com esses medicamentos também desenvolve úlcera ou outros distúrbios gastrointestinais. Estudos recentes indicam que mais de 10% dos pacientes que recebem tratamento contínuo para artrite desenvolvem úlceras recorrentes. Com o tempo, alguns desses pacientes também desenvolvem complicações graves, como úlceras perfuradas ou hemorrágicas.

Atualmente, a ciência médica é incapaz de substituir medicamentos anti-inflamatórios não esteróides por outros medicamentos mais seguros. Embora os anti-inflamatórios não esteróides tenham muitos efeitos colaterais, eles também são a principal opção no tratamento da artrite reumatóide e outras doenças inflamatórias. Para evitar a ocorrência de úlcera nos pacientes que recebem esse tratamento medicamentoso, essa categoria de pessoas deve se beneficiar de exames médicos frequentes.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *